Alemanha

Garmisch-Partenkirchen

O que visitar em Garmisch-Partenkirchen

Visitámos Garmisch-Partenkirchen no início do ano 2016. Garmisch-Partenkirchen fica na região da Baviera, na Alemanha. Aterrámos no Aeroporto de Memmingen (Munique) que fica a cerca de 2 horas de carro de Garmisch-Partenkirchen (GaPa).

Esta viagem foi um pouco diferente das outras. Os meus tios e primos moram lá e juntámos o útil ao agradável: fomos conhecer esta região da Alemanha e matámos as saudades dos nossos familiares.

Como tal, não houve a pesquisa de alojamento, pois a casa foi gentilmente cedida pelo meu primo.

Reserve aqui o seu hotel



Booking.com

Quando se fala em em GaPa, naturalmente temos de falar da Zugspitze, a montanha mais alta da Alemanha. Tem 2960 metros de altura e é conhecida pelas suas pistas de ski.
Na altura em que fomos estava a nevar muito, e decidimos não subir até ao topo. Tínhamos receio de pagar para depois não conseguir ver quase nada devido ao tempo. Mas pode fazê-lo por comboio ou teleférico.

No Estádio Olímpico de GaPa já decorreram duas Olimpíadas de Inverno (1936 e 2008). Aqui encontram-se as rampas incrivelmente altas de salto de ski.

Garmisch-Partenkirchen

Inicialmente, Garmisch e Partenkirchen eram duas cidades separadas. Em 1935 as duas cidades uniram-se para poderem ser a sede dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Há muito a descobrir no centro histórico de Garmisch. Caminhando pelas ruas podemos ver as famosas pinturas “Lüftl” nas fachadas das casas. Olhando com atenção, conseguimos sempre perceber o significado. É encantador! Passeando pelas ruas encontramos lojas, restaurantes, farmácias, supermercados, comércio local, etc.

É uma cidade charmosa e muito típica.

Curiosidade: É uma cidade muito limpa, acho que nunca vi um único papelinho no chão! É de tal forma civilizada, que os animais podem entrar em praticamente todo o lado.

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto
Lago Riessersee

O dia em que fomos estava a nevar muito. Mas isso não foi impeditivo de darmos um passeio em redor deste belo lago. O lago estava congelado e toda a paisagem à volta era branquinha. Um encanto!

Igreja St Anton

Fica ligeiramente acima de Partenkirchen e é a igreja de peregrinação de St. Anton. Ao longo do percurso, do lado direito, podemos ver dez capelas até chegarmos à igreja.

Do topo temos uma vista incrível sobre a cidade. Nesse dia estava tudo branquinho, o que tornou a paisagem ainda mais bonita.

Curiosidade: Quando íamos fazer esta visita, passámos por uma casa com várias roupas de bebé estendidas, uma cegonha, brinquedos, etc. Achei estranho e perguntei à minha prima qual era o significado. Ela explicou que lá era tradição sempre que um bebé estivesse quase a nascer ou já tivesse nascido, a casa era decorada com coisinhas de bebé, para todos saberem da boa nova.

Partnach Gorge

Parnach Gorge (Partnachklamm, em alemão) é um desfiladeiro e foi declarado monumento natural em 1912.

O desfiladeiro é atravessado sobre uma ponte de ferro, sendo que alguns troços são feito por túneis e passagens escavadas na rocha. Uma paisagem incrivelmente bonita!

Veja aqui como é visitar o Partnach Gorge

Dica: Leve um impermeável, roupa quentinha e calçado seguro. Em certas partes do trajecto cai água, formando quedas de água naturais. É praticamente impossível sair de lá sem se molhar.

Schloss Linderhof

O Palácio Linderhof (Schloss Linderhof) é um palácio real na Alemanha, construído entre 1869 e 1878. Fica localizado no sudoeste da Baviera.

Dos três palácios construídos pelo Rei Luis II da Baviera este é o mais pequeno, mas o único que o monarca viu concluído.

O Rei era conhecido pelas suas extravagâncias e por gastar muito dinheiro, daí ser chamado de Rei Louco.

Não posso mostrar imagens do interior do Palácio, uma vez que é proibido tirar fotos, infelizmente. Mas posso garantir que o interior é de deixar qualquer um de boca aberta, reflectindo toda a excentricidade do Rei Louco.

A sala de jantar é um dos locais mais interessantes, pois apresenta a “mesa mágica”. Esta era montada na sala de refeições e içada ao primeiro andar por meio de um mecanismo engenhoso, para que Ludwig pudesse jantar sozinho, sem ver os empregados.

Para mim, uma das salas mais impressionantes é a Galeria dos Espelhos. Como o próprio nome indica, é uma sala forrada de espelhos, que dá a sensação de amplitude de espaço.

Também a parte exterior do Palácio é surpreendente. Possui uma grande área de jardim, muito bonito e bem cuidado.

Como fomos no Inverno, apenas o Palácio podia ser visitado. Se for noutra altura pode acrescentar à visita o Quiosque Mouro, a Casa Marroquina, a Cabana Hunding, o Eremitério de Gurnemanz e a Gruta de Vénus.

O bilhete completo inclui visita guiada dentro do palácio (cerca de 30 min) e é feita apenas em Inglês ou Alemão. A entrada tem um custo de 7,50€.

Fiquei maravilhada com este palácio que parece saído de um conto de fadas!

Kloster Ettal 

A Basílica foi fundada pelo imperador Luis de Baviera em 1330 e fica na cidade de Ettal.

A majestosa cúpula da Basílica de Ettal, ergue-se diante do penhasco dos Alpes, destacando-se da montanha.

O ponto alto da visita é o interior da igreja. Na cúpula podemos ver um grupo quase inumerável de santos que estão reunidos para louvar a grandeza de Deus.

Um outro pormenor é o grande (e bonito!) órgão ali presente. É do estilo barroco e foi construído em 1763 por Johann Georg Hörterich.

Podemos também visitar a loja, onde os monges, que ainda vivem no mosteiro, produzem e vendem licores e cervejas.

Adorei este local pela sua majestosidade e imponência.

Lago Badersee

Visitar o Lago Badersee é algo imperdível. Um lago com águas cristalinas e a sua cor verde esmeralda fazem deste local um verdadeiro encanto. Tem 18 m de profundidade e fontes subterrâneas que não permitem o lago congelar durante o inverno.

É muito rico em fauna e flora.

Dica: Se quiser alimentar os patos, há uma máquina no local que dá caixinhas com alimento próprio para patos.

Lago Eibsee

O Lago Eibsee foi um dos locais que mais gostei de visitar.  Este lago fica congelado durante quase 5 meses no ano e a paisagem à volta torna o cenário incrível.

É aqui que parte um dos mais longos teleféricos da Europa, que chega ao topo da montanha Zugspitze, em 10 minutos.

Michael-Ende-Kurpark

O Michael-Ende-Kurpark (jardim) está localizado no coração de Garmisch. É um local super tranquilo e pacífico, rodeado por árvores antigas e um lago com peixinhos. Como fomos no Inverno não conseguimos ver as cores fascinantes das flores, ainda assim, é um óptimo local para relaxar.

Existe um trilho do “pé descalço” que guia os nossos pés sobre rochas, areias, pinos em madeira, musgo, entre outros. É uma óptima experiência que estimula os sentidos e fortalece os músculos dos pés.

Igreja St Martin

A Igreja de St Martin é uma igreja gótica datada de 1280. É majestosa por fora, mas ainda mais incrível por dentro. As cores no seu interior trazem uma completa serenidade a quem a visita.

Estas paisagens parecem tiradas de um filme. Fiquei completamente rendida a Garmisch-Partenkirchen 🙂

Veja aqui o que fazer em Munique num dia

2 thoughts on “Garmisch-Partenkirchen”

  1. Olá Lara! Estou indo a Munique, GaPa e Insbruck. Em quanto tempo se faz esses passeios em GaPa do seu roteiro, com exceção de Schloss Lindertrof?
    Obrigada

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *