3
Alemanha

Munique: Roteiro de 1 dia

Munique: o que visitar num dia

Durante a nossa estadia de uma semana em Garmisch-Partenkirchen decidimos visitar Munique, que dista cerca de 90km.

Fomos de comboio de Garmisch-Partenkirchen até Munique. A viagem dura cerca de 1h20 e deixa-nos mesmo na estação central de Munique. Pode também fazer a viagem de autocarro que demora cerca de 1h10, pela empresa Flixbus.

Pode fazer aqui a sua reserva:

Ainda era cedo, pelo que não havia muita confusão. Ainda assim, reparámos que aquela estação é realmente enorme, e é bem fácil perdemo-nos ali. Existem várias lojas, cafés, WC (pago), e também cacifos para quem quiser deixar os seus pertences.

Iniciámos assim o nosso roteiro, a pé, em direcção a Marienplatz, que fica no centro da cidade.



Booking.com

Marienplatz

A Marienplatz, Praça de Maria, é um dos principais pontos turísticos e é o cartão de visita da cidade. Nesta praça localiza-se o incrível Neues Rathaus, que apresenta uma fachada imponente retratando a história e as lendas da Baviera. O edifício foi erguido em estilo neogótico, na segunda metade do século XIX.

Este edifício possui uma característica muito própria: o relógio Rathaus-Glokenspiel. Todos os dias às 11h, 12h e 17h (varia em função da estação do ano) acontece o espectáculo de carrilhão de bonecos que ficam animados ao som de sinos. Uma das partes representa o casamento do Duque Wilhelm V com a Renata de Lorraine. A outra parte em que os bonecos se mexem e ficam animados representa a celebração do fim da peste do século XVI. Um espectáculo que enche a praça e deixa a plateia eufórica.

Aqui encontra-se também o Altes Rathaus (antiga Câmara Municipal) que hoje funciona como Museu do Brinquedo.

No centro da praça encontramos a Coluna de Maria, que foi erguida em 1638 e que dá nome à praça.

A Marienplatz é um local muito frequentado por turistas, onde podemos encontrar vários restaurantes, bares e lojas. É aqui também que a equipa de futebol do Bayern comemora quando ganha os títulos. No Natal, também acontece a famosa feira de Natal, a Weihnachtsmarkt. É portanto uma praça emblemática e cheia de vida!

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto
Heilig-Geist-Kirche

A Heilig-Geist-Kirche (Igreja do Espírito Santo) está localizada a poucos metros da Marienplatz. É das igrejas mais antigas de Munique, construída em 1208. É daqui que ouvimos o som dos sinos de hora a hora.

Esta é uma igreja gótica que pertencia ao Hospício do Espírito Santo (século XIV). Mais tarde o hospício fora demolido e Franz Lšwel acrescentou três baías na extremidade oeste da igreja e construiu uma fachada neo-barroca.

Como a grande maioria do centro histórico de Munique, a igreja foi danificada pelos bombardeamentos da Segunda Guerra Mundial. Foi então submetida a uma reconstrução e o seu interior foi restaurado nos anos 90.

Viktualienmarkt

O Viktualiennmarkt é o mercado público tradicional e mais popular de Munique, desde 1807. Situa-se perto da Marienplatz e é muito frequentado por turistas, apesar de os alemães também irem muito ao local fazer as suas compras. Possui preços mais em conta e oferece produtos mais diferenciados e variadas opções de gastronomia.  Originalmente localizava-se no centro da Marienplatz, mas fora transferido para o actual endereço devido ao seu crescimento.

É possível encontrar vários tipos de produtos tradicionais da culinária alemã, assim como produtos de todas as partes do mundo.

São mais de 140 vendedores em barraquinhas coloridas, a vender queijos, salsichas, linguiças, carnes, peixes, pães, vinhos, frutas, verduras, flores, e diversos restaurantes e bares que servem diversas refeições.

Um dos grandes marcos do Viktualienmarkt é um mastro central pintado com as cores do Estado da Baviera (azul e branco). As figuras presentes no Maypole representam os produtos principais de Munique, entre eles a cerveja, claro!

O mercado funciona todos os dias de segunda à sexta-feira das 10h às 18h e aos sábados das 10h às 15h.

Quando fomos ainda era cedo para almoçar, mas o cheirinho que se fazia sentir era realmente convidativo.

Max-Joseph-Platz

Continuámos o nosso roteiro até Max-Joseph-Platz. É nesta praça que podemos encontrar o Bavarian State Theater (Teatro Nacional) que abriga a Casa de Ópera da Baviera e o Ballet da Baviera.

No meio da praça está uma escultura de Maximiliano I que não queria ser eternizado na posição sentado e como tal só em 1835 é que a estátua foi revelada.

Também nesta praça podemos encontrar a entrada principal da Residenz (Residência de Munique). É um palácio urbano que serviu de residência oficial durante muitos anos  a duques, eleitores e reis da Baviera.

A praça em si não é nada de especial, mas dentro dessa simplicidade contém um charme único.

Odeonsplatz

Seguimos então em direcção a Odeonsplatz, uma das praças mais importantes de Munique. A praça tem aparência italiana, o que se deve muito ao Feldherrnhalle, uma construção imponente com três arcos que é a cópia da Piazza della Signoria de Florença. Feldherrnhalle foi construído a mando do Rei Luís I da Baviera entre 1841 e 1844, para homenagear o exército da Baviera.

A praça era um dos lugares preferidos de Hitler para fazer os seus discursos. Depois de assumir o poder, Hitler martirizou a Odeonsplatz e todos os que passavam pela praça eram obrigados a reverenciá-lo com o braço direito erguido. Como um sinal de resistência, algumas pessoas evitavam passar pela praça e davam a volta por outra rua.

Foi aqui também que Hitler foi preso por entrar em conforto com a polícia.



Booking.com

A relação da praça com esta figura não tira a beleza do local, pelo que merece ser visitado!

Olimpiapark

Apanhámos o metro (U3) desde Odeonsplatz até ao Olimpiapark (Parque Olímpico de Munique). Assim que saímos do metro em direcção ao Olimpiapark encontramos a fábrica e o Museu da BMW. É um edifício enorme, em forma circular e cor metalizada, fazendo lembrar um pneu gigante.
É um local maravilhoso para quem gosta de carros. Está dividido em duas partes: BMW Welt (Mundo BMW) e Museu BMW. No Mundo BMW encontramos carros expostos (também disponíveis para compra), simuladores e videojogos. Neste, a entrada é gratuita.

O Museu BMW conta a história da marca e toda a sua evolução. São muitos os carros e motas expostas, desde os primeiros modelos até aos últimos lançados. O valor da visita é de 10€.

Continuámos o nosso percurso em direcção ao Parque Olímpico de Munique. Este parque, que foi construído para os Jogos Olímpicos de 1972, é hoje uma das atracções da cidade.

Os espaços verdes e o lago artificial transmitem um ambiente muito descontraído a quem o visita. Óptimo para sair da rotina agitada da cidade. Também aqui se situa o Olympiastadion que é palco de grandes concertos, festivais e espectáculos.

É impossível ficar indiferente à Torre Olímpica (Olympiaturm) que também se localiza no parque. Com os seus 291 metros de altura é avistada de diversos pontos da cidade e por sua vez permite uma vista panorâmica sobre Munique. No cimo da Torre Olímpica podemos encontrar um restaurante e o Museu do Rock de Munique. O preço para subir à torre de elevador é 7€. Apesar de eu não gostar nem um pouco de alturas, não podia perder este momento.

Confesso que fiquei um bocado desesperada quando os meus ouvidos começaram a estalar à medida que os números dos andares dentro do elevador iam mudando super rápido. Mas quando cheguei lá em cima, esse “desespero” foi recompensado com uma vista incrível.

Acabámos por almoçar num restaurante perto da torre. E claro que as tradicionais salsichas e a cerveja não podiam faltar. Não estivéssemos nós em Munique!

Allianz Arena

Já com as energias reforçadas seguimos em direcção ao Allianz Arena, de metro. O Allianz Arena é um estádio de futebol, que foi inaugurado em 2005, localizado a norte de Munique. Este é o estádio oficial do poderoso Bayern de Munique!

Tirámos umas quantas fotos do lado de fora a apreciar o quão grande e moderno ele é, quando alguém se lembra: Vamos visitar o estádio no seu interior?
Oh não,
pensei eu! Um dia. Um único dia em Munique para explorar ao máximo esta cidade maravilhosa e vou enfiar-me a tarde toda num estádio de futebol. E eu que nem gosto assim tanto de futebol! Estava em minoria e acabei por ceder. Mas tiveram de me prometer que não iríamos embora de Munique sem antes visitar o Hard Rock 😛

Pode fazer três tipos de tours: o Arena Tour que dura cerca de 1 hora em que se visita o estádio acompanhado de um guia (em inglês ou alemão) que relata a história do local, o tour FC Bayern que fala sobre toda a história do clube e o tour combinado que é a junção dos dois. Optámos por fazer o Arena Tour por 10€ cada. Pode consultar os preços aqui.

Este tour compreende as principais áreas do estádio, as bancadas superiores as inferiores, os balneários, sala de entrevistas e até o túnel de entrada até o campo. Neste túnel o guia manda-nos colocar em duas filas, e toca o hino da Champions League enquanto descemos as escadas em direcção ao relvado. Vá, confesso que esta parte foi emocionante!

Para quem é amante de futebol recomendo a visita. O estádio é lindo por dentro e por fora e vale a pena fazer uma das tours. Isto é, se não tiver apenas um dia para conhecer Munique (gostos não se discutem) 😛

Hard Rock Cafe Munich

Como o prometido é devido, antes de regressarmos a Garmisch-Partenkirchen passámos pelo Hard Rock. É bem grande e estava cheio quando passámos!

E pronto, foi este o meu roteiro de um dia em Munique. Com muita pena de não ter visitado mais, mas o tempo não chegou para tudo. Talvez numa próxima 😛

2 thoughts on “Munique: Roteiro de 1 dia”

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *