Marrocos

Jardim Majorelle, em Marrakech

História do Jardim Majorelle

O Jardim Majorelle é um dos locais mais emblemáticos em Marrakech, e portanto, de visita obrigatória. Este jardim botânico é o local ideal para relaxar um pouco e fugir ao caos da cidade. Aqui reina a paz e a harmonia!

Os jardins Majorelle foram criados pelo pintor francês Jacques Majorelle, que devido à sua paixão pelo mundo árabe criou este lugar encantador. Foram cerca de 40 anos dedicado ao local, que servia também de inspiração para as suas obras.

Majorelle, sendo um apaixonado por botânica, criou no seu terreno um verdadeiro oásis tropical com vários recantos e encantos. No jardim estão presentes várias espécies de árvores e plantas exóticas e raras: cactos, palmeiras, bambu, cedro, salgueiros, alfarroba, jasmim, piteiras, lírios, entre tantos outros. Para os mais curiosos, ao lado de cada espécie encontra-se uma placa com o nome científico e a proveniência das mesmas.


Booking.com

Em 1937, Majorelle introduziu uma nova cor ao jardim: o azul. Um intenso azul, com que pintou as paredes da sua casa e terreno. Todo o jardim parece um quadro, contrastando o azulão das paredes com o verde das plantas.

Após a morte de Jacques Majorelle, o jardim entrou em decadência e seria vendido e substituído por um hotel. No entanto, numa visita a Marrocos, o famoso estilista Yves Saint Laurent e Pierre Bergé não queriam ver este projecto destruído por um hotel e, em 1980, compraram o terreno.

O local foi então restaurado por ambos e iria servir uma vez mais de inspiração às suas obras. Colocaram sistemas de irrigação automática, aumentaram as espécies de árvores e plantas ali presentes e contrataram mais de 20 jardineiros para manterem o jardim, lagos e fontes nas perfeitas condições. Também o estúdio do pintor foi transformado num museu dedicado à cultura berbere, que conta com várias peças da colecção pessoal de Saint Laurent e Bergé.

Os novos proprietários decidiram então morar ali. De notar, que todos os trabalhos de revitalização do jardim mantêm a visão do criador Jacques Majorelle. Uma bonita homenagem!

Em 2008, Saint Laurent morreu, vítima de um tumor cerebral. As suas cinzas foram espalhadas numa parte do jardim. Assim, ergueu-se ali o Memorial Yves Saint Laurent, com uma coluna romana. Este é um dos pontos mais procurados pelos turistas para contemplar e fotografar.

Como chegar ao Jardim Majorelle

O Jardim Majorelle localiza-se na Rue Yves Saint Laurent, a nordeste da Medina. Pode apanhar um taxi e ir até lá. Lembre-se que pode (e deve) negociar o preço. A viagem custa entre 20-30 Dh.

Uma outra solução é ir a pé. São cerca de 20/30 minutos até ao jardim, mas faz-se muito bem. Passa pela medina e é sempre uma boa forma de conhecer mais recantos de Marrakech. Eu fui a pé e não custou nada.

Horários e preços

O jardim está aberto nos seguintes horários:

  • De Outubro a Abril, das 8:00 às 17:30 horas.
  • De Maio a Setembro, das 8:00 às 18:00 horas.
  • No Ramadão, das 9:00 às 17:00 horas.

Visitar o Jardim Majorelle tem um custo de 70 Dh. Se pretender visitar também o Museu de Arte Islâmica acrescenta-se um valor de 30 Dh. Saiba ainda que os menores de 12 anos não pagam entrada. Os preços podem variar de ano para ano, pelo que recomendo a visita ao site oficial.

O que fazer no jardim

Mal atravessamos a entrada principal do jardim, temos a sensação que estamos num Mundo completamente à parte. O caos da cidade fica lá fora, e aqui reina a harmonia e paz. A temperatura desce devido à grande quantidade de árvores que fazem uma sombra incrível. Respira-se ar puro!

São vários os caminhos que podemos atravessar, que vão dar a lugares uns mais bonitos que outros. São milhares de espécies de plantas e árvores com cores que nos enchem a vista. A colecção de cactos gigantes então, é soberba.

Pelo jardim estão dispostos vários lagos, com peixes, rãs e nenúfares. Um delícia para miúdos e graúdos.

A casa em estilo Art Déco, antigo atelier de Majorelle, fora transformada num museu dedicado à cultura berbere, e abriga parte da colecção pessoal de arte berbere de Saint Laurent e Bergé, que explicam a história e cultura do povo berbere.

O espaço do Jardim Majorelle alberga ainda uma loja, com acessórios e roupas de estilistas, uma livraria, um café-restaurante, uma casa de banho e uma galeria de arte, a Love Gallery, com cartazes das colecções do Saint Laurent.

Todos estes espaços estão rodeados por uma grande colecção de plantas exóticas, árvores, lagos e fontes. Ouvem-se os pássaros chilrear numa harmonia vibrante.

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto

Eu recomendo vivamente a visita ao Jardim Majorelle. Um verdadeiro oásis e o refúgio perfeito contra a cidade caótica, ainda assim, preservando a sua essência cultural e arquitectónica.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *