Barcelona Espanha

Visita à Casa Batlló

Após a visita ao Park Güell, fui visitar a Casa Batlló, também construída por Antonio Gaudí. E uma coisa é certa: fiquei ainda mais fã deste senhor!

O arquitecto deixou a sua marca em toda a cidade, sendo que a Casa Batlló é uma das obras mais emblemáticas de Gaudí.

Mas afinal, o que é a Casa Batlló?

A Casa Batlló situa-se no coração de Barcelona, mais precisamente no Passeig de Gràcia. Foi construída entre 1904 e 1906, a pedido de Josep Batlló, um homem muito rico e influente na cidade.

Na verdade, o prédio já existia, apenas foi remodelado aquando a compra de Batlló. Este encarregou o projecto da remodelação do prédio a Gaudí, que já era um arquitecto famoso na altura, nascendo assim uma das obras mais impressionantes do artista.

O processo de remodelação da casa não fora fácil, uma vez que Gaudí explicou directamente ao mestre de obras e aos seus pedreiros como deviam fazer o seu trabalho. Não havia qualquer plano ou projecto, apenas basearam-se num desenho e maqueta de gesso feito pelo artista.

Josep Batló ficou tão impressionado com o resultado final que recomendou o arquitecto ao seu amigo Pere Milà i Camps. Daí surgiu então a Casa Milà, mais conhecida como La Pedrera.

Devido à sua importância para a história da arte e da arquitectura, foi declarada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, em 2005.

O exterior

A principal inspiração de Antonio Gaudí foram as formas da natureza. E nesta obra esse aspecto está bem identificado. A fachada da casa possui muros ondulados, azulejos policromáticos, relevos e cor. Aliás, muita cor!

Do lado de fora, na calçada, é possível admirar o prédio quase na totalidade. Olhando com atenção e observando cada detalhe, parece que estamos a olhar para um grande quadro. Os tons azuis ali presentes fazem lembrar o mar, onde os reflexos da luz do sol tornam a fachada do prédio ainda mais bonita.

A parte superior do telhado assemelha-se ao dorso de um réptil onde parece que são visíveis as escamas do mesmo.

A Casa Batlló  é popularmente conhecida como a “Casa de las Mascaras”, devido à forma das suas varandas nos pisos superiores, que fazem lembrar caras com bocas abertas/ máscaras. Uma outra designação é “Casa dos Ossos” uma vez que alguns elementos decorativos fazem lembrar ossos.

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto
O interior

Se a parte exterior da Casa Batlló é de tirar o folgo a qualquer um, também o seu interior não fica nada atrás.

Na casa onde não há linhas rectas, tudo parece nada e nada parece tudo. Desde clarabóias que parecem conchas de tartaruga, paredes que lembram escamas de peixe e escadas que parecem a espinha de um animal pré-histórico gigantesco… Aqui é livre de soltar a imaginação.

De facto, cada passo que damos é uma surpresa!

Toda a casa foi pensada e desenhada de forma ergonómica. Por exemplo, o corrimão da entrada adapta-se perfeitamente à forma das nossas mãos. Também os puxadores de janelas e portas se adaptam às nossas mãos. É original e ao mesmo tempo é prática!

Uma das salas possui a lareira mais original alguma vez vista. A lareira tem a forma de um cogumelo e com assentos de cada lado. Reza a lenda que um dos assentos é maior que o outro, pois estão feitos para acolher um casal.

Um outro detalhe bastante peculiar na casa é o seu sistema de ventilação do ar. As portas possuem uma abertura para as restantes divisões, permitindo assim a circulação do ar (quente ou frio). Estas fazem lembrar as guelras de um peixe. Como vê, nada foi feito ao acaso!

O pátio interior possui várias janelas. Janelas essas que são maiores nos andares inferiores, onde a intensidade da luz também é menor.

Depois de visitar todas as divisões, conseguimos ainda subir ao telhado, onde podemos ter uma bonita vista sobre o Passeig de Gràcia.

Visitar a Casa Batlló

É possível visitar a Casa Batlló das 9h às 21h todos os dias do ano. No entanto, esta fecha para alguns eventos privados. Esteja atento!

É recomendado comprar os bilhetes pela Internet, uma vez que o bilhete é mais barato se comprado antecipadamente e assim evita grandes filas. Eu acho os preços um pouco elevados, ainda assim gostei muito de visitar o local. Consulte os horários e preços actualizados aqui.

 

À entrada é-lhe fornecido um telemóvel/audio-guia com uns auscultadores que permite a visita através de realidade aumentada. Existe em vários idiomas, incluindo Português. Assim, torna a visita ainda mais interessante e é uma óptima forma de descobrir o surpreendente universo de Gaudí.

O edifício ainda possui elevador, WC e uma loja de lembranças.

Como chegar

A Casa Batlló situa-se no Passeig de Gràcia. A estação de metro mais próxima é a Passeig de Gràcia, que conta com a linha 2 (roxa), linha 3 (verde) e a linha 4 (amarela).

A minha experiência

Como já referi em cima, apesar de ter gostado imenso de visitar a Casa Batlló, acho os bilhetes caros. Ainda assim recomendo muito a visita!
Numa das divisões da casa, há um livro para os visitantes deixarem uma mensagem. O Viver o Mundo deixou a sua 🙂

Salvador Dali disse acerca da Casa Batlló “Gaudí construiu uma casa que evoca as formas do mar, representando as ondas num dia de tempestade”. E é isso mesmo. Aqui ganha a imaginação, o sonho!

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *