Açores Portugal

Dicas para visitar São Miguel, Açores

Cada vez mais nas bocas do mundo, os Açores são um paraíso que têm mesmo de conhecer! Não é à toa que quem visita, regressa com o coração cheio. Desde as paisagens de deixar qualquer um de queixo caído, à deliciosa gastronomia, ou à paz que se sente. A verdade é que não deixa ninguém indiferente. É, sem dúvida alguma, um dos sítios mais bonitos de Portugal!
Para quem pensa, tal como nós (confessamos), que já tínhamos visto várias fotografias de lá, e que os Açores são um verdadeiro paraíso, acreditem, nada nos prepara para o que realmente os nossos olhos vêem, quando estamos lá! Então, vejam o artigo até ao final, com várias dicas para visitar São Miguel, nos Açores.

Localização

O arquipélago dos Açores, localizado na imensidão do Oceano Atlântico, conta com nove ilhas. São Miguel é a maior ilha do arquipélago dos Açores e, juntamente com a ilha de Santa Maria, forma o Grupo Oriental de ilhas. De origem vulcânica, possui 62 kms de comprimentos e 15 kms de largura. Ponta Delgada é a capital da ilha.

Melhor época para ir

Dizer especificamente a melhor época para visitar São Miguel é muito relativo. Tudo porque o clima dos Açores é temperado oceânico. As temperaturas mantêm-se relativamente amenas durante o ano inteiro variando entre os 16ºC no Inverno e os 26ºC no Verão. Também a humidade e probabilidade de chuva é elevada durante o ano inteiro, no entanto no Inverno é mais acentuada.

Sempre ouviram dizer que nos Açores o tempo é muito instável? Pois bem, é mesmo verdade! No mesmo dia pode chegar a fazer as quatro estações do ano! É muito provável que num local esteja um sol incrível e noutro esteja tudo nublado. Como tal, aconselhamos que diariamente, antes de sair de casa, consultem a aplicação SpotAzores. Este site mostra através de webcam como se encontra o tempo em vários pontos estratégicos da ilha, tornando-se fundamental para programarem o vosso dia.

Achamos que qualquer altura é boa para visitar São Miguel. Ainda assim, se tiver hipótese, aconselhamos os meses entre Maio e Setembro, pois a probabilidade de chuva é mais reduzida. Nós, por exemplo, só conseguimos ir em Novembro e ficámos surpreendidos com o tempo. Dos cinco dias da nossa estadia, apenas houve um dia que choveu. Nesse dia choveu torrencialmente, de manhã à noite, pelo que aproveitámos pouco, infelizmente!

Quantos dias ficar

O nosso plano original era ficar seis dias completos, mas após sucessivos voos cancelados, acabámos por ficar cinco dias completos. Veja aqui o nosso roteiro completo de cinco dias em São Miguel.

Apesar da ilha ser relativamente pequena, há imensas coisas para ver e para fazer. O número de dias para visitar, vai depender muito do que pretende fazer. Assim sendo, diríamos que três dias são suficientes se quer apenas ver os principais pontos turísticos.

Para conseguir visitar mais alguns locais, a maioria das pessoas considera que cinco dias é o ideal. No entanto, nós ficámos cinco dias e não conseguimos ver/fazer tudo o que gostaríamos. Há imensas cascatas perdidas na natureza, apenas acessíveis por trilhos, levando mais tempo a visitar. Uma vez que fomos no Inverno, o dia acaba por escurecer mais cedo, logo não dá para aproveitar tanto, uma vez que às 17h30 já é de noite.

Se é amante de caminhadas na natureza, saiba que há imensos trilhos para fazer em São Miguel, pelo que assim sendo recomendamos uma estadia de oito dias ou mais. Veja aqui todos os trilhos de São Miguel.

Hora

Nos Açores é menos uma hora do que em Portugal Continental.

Transportes

É imperativo alugar carro na ilha de São Miguel. Existem outras opções, obviamente, mas não são tão viáveis. As rotas dos autocarros, por exemplo, acabam por ser mais limitadas e não chegam a todos os pontos turísticos. Além disso, perde-se mais tempo. De táxi, acaba-se sempre por gastar mais dinheiro do que alugando um carro. Daí, ter um veículo próprio ser a opção mais viável!

Para quem não quer alugar carro, ou não possui carta de condução, existe também a opção de fazer um tour para explorar a ilha. Normalmente recorremos à Civitatis, e recomendamos muito!

Existem várias companhias de alugueres de carro em São Miguel. Em todas elas, recomendamos a reserva com antecedência, de forma a garantir um veículo para as datas solicitadas. Durante a nossa estadia, recorremos à empresa Autatlantis e correu tudo na perfeição. Foi-nos cedido um Smart ForTwo automático, com dois lugares, super prático para percorrermos toda a ilha. Além de ser económico, é muito prático, e a melhor parte é que foi sempre fácil arranjar estacionamento! 😄

Veja aqui o artigo Onde alugar carro em São Miguel
Alojamento

A zona mais central para ficar em São Miguel é, sem dúvida, na cidade de Ponta Delgada. Aqui ficará perto de restaurantes, várias actividades e tem muitas opções de hotéis. E, se alugar carro, rapidamente chega a todos os pontos da ilha.



Booking.com

Nós optámos por alugar uma casa, ao invés de um hotel. A ideia era poupar dinheiro em refeições e como queríamos rentabilizar ao máximo o nosso tempo na ilha, optávamos por levar marmitas para o almoço.

Reservámos um simpático apartamento pelo Booking, em São Roque. O Apartamento Mar e Sol correspondeu às nossas expectativas e foi perfeito durante a nossa estadia.

Seguro de Viagem

Depois de marcarmos os voos, este é sempre o passo seguinte: fazer um seguro de viagem. Já há algum tempo que viajamos sempre com seguro de viagem, e desta vez não foi excepção. Ainda para mais com esta situação do COVID-19.

E não, não acontece só aos outros. Nós já tivemos de accionar o seguro (não por doença, felizmente) e correu tudo super bem. Fazemos sempre com a IATI Seguros, que são super atenciosos e têm preços espectaculares. Desta vez, fizemos o seguro IATI Escapadinhas com cancelamento, mas felizmente correu tudo bem!

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto
O que levar na mala

Há muitas dúvidas na hora de fazer a mala. É normal, devido ao tempo instável dos Açores. Assim sendo, e por experiência própria, recomendamos levar:

  • Roupa prática e confortável. Não se esqueça que vai andar muito pela natureza.
  • Calçado confortável. Há imensos trilhos para fazer em São Miguel.
  • Um casaco leve e/ou um casaco impermeável/corta-vento. O clima nos Açores é ameno, logo não é preciso levar um casacão. Nós optámos por levar apenas um casaco mais leve e serviu perfeitamente.
  • Fato de banho. Se for no Verão leve um fato de banho a mais para usufruir das praias. No entanto, não se esqueça de levar um outro fato de banho mais velhote ou de cor escura. Este último utilize nas piscinas de água quente e férrea. Pelas suas características, a água férrea deixa manchas nos tecidos mais claros.
  • Toalha de praia e chinelos.
  • Guarda-chuva. Nós andámos sempre com o guarda-chuva no carro, no entanto, não o utilizámos. O único dia que apanhámos precipitação, choveu torrencialmente e não dava sequer para o abrir!
  • Protector Solar.
  • Máquina Fotográfica.
Veja aqui o nosso roteiro completo de cinco dias em São Miguel
Gastronomia

Os Açores são conhecidos, essencialmente, pelas suas paisagens de deixar qualquer um de queixo caído. No entanto, é também à mesa que ficamos rendidos a este paraíso. Comer nos Açores é uma experiência única. A comida é de óptima qualidade, genuína e não pode (de todo) deixar de provar. Assim sendo, esqueça a dieta e vá degustar as maravilhas micaelenses.

Veja aqui todas as nossas sugestões para viajar em Portugal

Desde entradas, a petiscos, pratos principais, doces e bebidas deixamos uma lista das iguarias de São Miguel:

  • Lapas. As lapas são tipicamente fritas numa grelha, temperadas com um molho misto de manteiga quente, pimenta e alho. No final, adiciona-se um pouco de limão. Algumas pessoas comem cru, como ostras, desfrutando de um verdadeiro “gosto a mar”. Este é um dos principais petiscos de São Miguel.
  • Peixe. Devido à sua geografia, peixe nunca irá faltar no prato. As opções são muitas: sopa de peixe, bife de atum, chicharros fritos, polvo, etc. Se só tem oportunidade de escolher um, recomendamos o bife de atum que é delicioso.
  • Morcela com ananás. Saiba que a morcela açoriana não se compara à morcela do continente. É uma mistura de carnes com sabor meio adocicada e picante. Como tal, é acompanhada de ananás que equilibra o paladar.
  • Cozido das Furnas. O Cozido das Furnas é muito parecido com o Cozido à Portuguesa mas com algumas variantes locais, como o inhame e a batata-doce, cozinhado no calor do chão vulcânico. Nós provámos, claro, e podemos afirmar que não cheira nem sabe a enxofre, como é dito várias vezes (ou pelo menos tivemos sorte).
  • Bife Regional. Os Açores são muito conhecidos pelas vacas que se alimentam dos imensos prados verdes. Como tal, os bifes são macios, suculentos e deliciosos. Pode escolher entre o bife de lombo, vazia ou pojadouro.
Doces e Fruta
  • Queijadas da Vila. Originalmente produzidas por freiras, estes doces de Vila Franca do Campo são um dos melhores exemplos da doçaria de Portugal. As mais afamadas são as do Morgado, que são deliciosas.
  • Bolo Lêvedo. O bolo lêvedo consiste num pão redondo e achatado, com um sabor doce e leve. Pode comer-se simples ou para fazer sanduíches e hambúrgueres. Provámos os bolos lêvedos da Glória Moniz que são os mais genuínos, fofos e tradicionais.
  • Fofas da Povoação. Este é um doce típico da Vila da Povoação, que faz lembrar o éclair. O recheio é um creme de baunilha com uma trança de chocolate em cima.
  • Pudim de feijão, de ananás, de maracujá. Há pudins para todos os gostos. O nosso preferido foi o de ananás.
  • Ananás. O ananás é um dos produtos açorianos mais famosos e docinhos. De presença obrigatória à mesa, vai poder saboreá-lo ao natural ou incorporado em licores, compotas e cheesecakes.

Bebidas
  • Chá. É possível visitar as duas fábricas no norte da ilha: Gorreana e Porto Formoso. Aqui pode saborear o chá preto e ver como o produzem. É mesmo delicioso.
  • Kima. A Kima é um dos ícones dos Açores. Trata-se de um refrigerante com sabor de ananás ou maracujá.
Onde comer

Como referimos em cima, o nosso objectivo era poupar dinheiro e tempo. Assim sendo, acordámos que durante o dia iríamos levar as nossas próprias refeições. Normalmente eram coisas leves, confeccionadas no dia anterior. Em toda a ilha existem vários parques de merendas, tornando-se mais fácil para fazer piqueniques.

Assim sendo, para o jantar, optámos por comer pratos típicos, recorrendo aos restaurantes da ilha. Aconselhamos a reservar com antecedência, pois alguns sítios podem lotar com facilidade.
Deixamos então algumas sugestões de restaurantes em São Miguel.

A Tasca

Localizado bem no centro histórico de Ponta Delgada, o restaurante A Tasca é uma antiga cadeia eclesiástica feminina do século XVIII. O espaço oferece aquele ambiente de tasca, com mesas e cadeiras de madeira e decoração bem ao estilo, porém, o serviço é de restaurante de primeira.

A Lara escolheu um lombo de atum com sementes de sésamo, acompanhado por inhame, batata-doce e vegetais. O João optou por um bife da vazia. Estava tudo óptimo!

Restaurante Associação Agrícola

O Restaurante Associação Agrícola é um dos mais afamados. Localizado no recinto de feiras de Rabo de Peixe, este é um verdadeiro oásis para os amantes de carne. O típico bife de vaca dos Açores é o ex-libris da ementa, que pode ser simples ou acompanhado por um molho. Pessoalmente, não resistimos ao bife com molho queijo da ilha. Ai, que delícia… Ah, e as sobremesas também são divinais!

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto

Tony’s

Este é um dos clássicos para quem quer provar o cozido das Furnas. Há outros pratos no Restaurante Tony’s, claro, mas a estrela do menu é mesmo o cozido.

O cozido é uma mistura de carnes (porco, frango e vaca) com enchidos e legumes. O que o distingue de um cozido tradicional é que é cozido no subsolo pelo vapor vulcânico e sem água. É uma refeição preparada pela Mãe Natureza, que demora cerca de seis horas para cozinhar. Embora nos tivessem dito que iria saber muito a enxofre, não achámos nada e gostámos muito.

Taberna Açor

A Taberna Açor é um espaço com pinta no centro de Ponta Delgada. Aqui, as refeições são feitas à base de petiscos e tábuas com produtos regionais. Lá comemos umas lapas grelhadas de salivar! Confessamos que não provámos muitas tapas, pois já não sabíamos onde enfiar tanta comida. 😂 No entanto, tudo o que provámos gostámos muito.

Cais 20

O restaurante Cais 20 depressa se tornou numa referência na área do marisco e dos petiscos. Nós pedimos vários petiscos, mas não nos sai da cabeça o absurdo (camarões), o pão frito com linguiça e a morcela com ananás!

Deixamos aqui outros restaurantes que não tivemos oportunidade de ir, mas temos boas referências:

  • Restaurante Tixico
  • O Galego
  • Bar Caloura
  • Tã Gente Bar
  • Tasca Mané Cigano
  • O Alcides
Viajar em tempos de COVID-19

Se vai viajar para os Açores em tempos de COVID-19, recomendamos que aceda a este site, onde constam todas as informações importantes.

Ainda assim, saiba que deve:

  • Marcar os voos. Sem este passo não poderá concluir os passos seguintes.
  • Marcar o teste COVID. O teste tem de ser feito nas 72h antes do embarque e é pago pelo Governo Regional dos Açores. As crianças até aos 12 anos não precisam de fazer teste. Veja aqui onde pode realizar o teste para viajar para os Açores. Os resultados do teste são enviados diretamente ao passageiro e à Direção Regional da Saúde.
  • Preencher o Questionário de Avaliação do Risco e Detecção Precoce online. Logo que tenha o resultado do teste, deve preencher este inquérito. Depois de preenchido, receberá um código, que deverá utilizar para se identificar junto da Autoridade de Saúde no desembarque.

São Miguel é um excelente destino para quem ama a natureza e a aventura. As paisagens naturais são deslumbrantes e há sempre coisas novas para ver e fazer! Esperamos então que este artigo cheio de dicas para visitar São Miguel lhe seja útil! Se tiver mais alguma dica, partilhe connosco nos comentários. 🙂

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *