Tailândia

Como visitar o Mercado Flutuante de Damnoen Saduak e o Mercado do Comboio de Maeklong

Um dos tours que queríamos muito fazer em Bangkok era o do Mercado Flutuante de Damnoen Saduak e do Mercado do Comboio de Maeklong. Se essa é uma das suas intenções, então tem mesmo de ler o post até ao final para saber tudo sobre eles. Se não é a sua intenção leia na mesma, pois ir a Bangkok e não visitar um mercado flutuante seria um erro. No final, vai saber exactamente como é visitar o Mercado Flutuante de Damnoen Saduak e o Mercado do Comboio de Maeklong 😀

Veja aqui como planear uma viagem à Tailândia por conta própria
História dos Mercados

Antes de mais, convém conhecer um pouco da história da Tailândia e da importância dos mercados na mesma. Antigamente todo o comércio acontecia pelo rio. Os rios que atravessam a Tailândia tiveram uma grande importância para o desenvolvimento do país e para que bens atravessassem do Oriente para o Ocidente e vice-versa.

Depois de Bangkok ter adoptado os meios de transporte terrestres como metro e skytrain, estes mercados deixaram de ter tanta afluência pelas pessoas locais, perdendo as características tradicionais de um mercado flutuante tailandês. Alguns sim, ainda mantêm a sua essência original, no entanto, esta prática está cada vez mais em desuso.
Por sua vez, os mercadores viram, ao longo dos anos, que o que mais interessava aos turistas era um passeio de barco e comprar alguns souvenirs da Tailândia, adaptando-se a esse estilo de vida. Daí muitas pessoas dizerem que os mercados flutuantes já não são tão genuínos, que são caóticos e cheios de turistas.

Ainda assim, saiba que existem vários mercados flutuantes diferentes, em Bangkok e nos arredores da cidade, que ainda mantêm as suas características e não são tão turísticos. Há várias opções bastante diferentes. Uns são mais turísticos e maiores, outros mais pequenos mas também mais genuínos. O mercado flutuante mais conhecido em Bangkok é o Damnoen Saduak. É um lugar cheio de vida e de cor, onde podemos encontrar centenas de barcos a vender comida e fruta fresca. No entanto, actualmente, é visto mais como uma atracção turística.
Outros mercados flutuantes que existem são o Talin Chan, Amphawa, Bang Nam Pheung, Tha Kha e Khlong Lat Mayom.

Porque escolhemos o Mercado flutuante de Damnoen Saduak?

Antes de reservarmos alguma coisa, havíamos lido bastante e a opinião de quem por já lá passou foi muito importante. Se tivéssemos tido mais tempo, sem dúvida que teríamos visitado dois mercados – um mais conhecido e um mais genuíno – para perceber as verdadeiras diferenças. No entanto, não tínhamos esse tempo todo e tivemos de fazer opções.

Apesar de sabermos que o mercado de Damnoen Saduak era o maior, mais turístico e que tinha perdido algumas características tradicionais, optámos por visitá-lo. Por vários motivos: maioritariamente os tours oferecem a visita a este mercado e não aos restantes; tínhamos visto fotografias que nos enchiam de vontade de o conhecer; iríamos andar de barco de madeira e isso ia-nos aproximar do antigamente; compraríamos comida típica e não souveniers. E assim foi!

Como comprar o tour

Apesar de conseguir ir por conta própria, a maneira mais fácil de visitar ambos os mercados é fazendo um tour com tudo organizado. Nós reservámos todos os tours que fizemos durante a viagem em Portugal. Não queríamos andar a perder tempo com isso e a negociar nas ruas. Ainda assim, saiba que consegue perfeitamente comprar um tour nas ruas da cidade, já que há agências em todas as esquinas.

Assim sendo, comprámos o tour de meio dia para visitar ambos os mercados: o Mercado Flutuante de Damnoen Saduak e o Mercado do Comboio de Maeklong. Reservámos tudo por este site, que custou 490 baht por pessoa. No final, recebemos a confirmação da compra no mail e é só mostrar quando o forem buscar ao seu hotel.

Espreite aqui o nosso roteiro de Bangkok
Visita ao Mercado flutuante de Damnoen Saduak

O Mercado flutuante de Damnoen Saduak localiza-se a cerca de 105 km a oeste de Bangkok. No mercado vai encontrar imensas barraquinhas onde se vende de tudo um pouco: comida, frutas, vegetais, peixe, roupas, souveniers, bijutaria, etc. É uma verdadeira experiência para os nossos sentidos. Todas aquelas cores e cheiros fazem-nos andar sem destino e querer ver (e sentir) mais e mais.

Andar pelo mercado, nas margens do rio, por si só já é uma experiência única. No entanto, recomendamos dar uma voltinha de barco para ter uma outra perspectiva do mercado. Para andar de barco terá de pagar 150 baht por pessoa (não está incluído no preço do tour). São cerca de 30 minutos a apreciar o modo de vida deste povo tão simpático.

Os habitantes locais aproveitaram o facto de viver às margens do rio para desenvolverem vários negócios. Outros, aproveitaram os próprios barcos para os transformarem em verdadeiros restaurantes, com assadores e mini-fogões, cozinhando e vendendo a comida, ou vendendo outros tipos de produtos. Apesar dos preços inflacionados dá vontade de comprar tudo.

Volta e meio o barco abranda para dar oportunidade aos feirantes para fazerem negócio. Aqui, tal como em todo o país, regatear é a palavra de ordem. Apesar de ninguém do nosso grupo comprar nada, a simpatia e o sorriso não saía dos seus rostos, não fosse este o “país dos sorrisos”.

Foi ainda no passeio de barco que conseguimos aproximar-nos das pessoas e o choque cultural apoderou-se de nós. No fundo era isto que buscávamos. Um experiência e cultura diferente do nosso país!

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto

Depois do passeio de barco ter terminado, o nosso guia deu-nos cerca de uma hora para explorar as margens do canal. Aí sim, dá muito tempo para fazer todas as suas compras. Pode fazer todo o percurso junto à margem, atravessar a ponte e passar para a outra margem. Como não tem tantos turistas, conseguem-se preços melhores. Se a sua intenção não é fazer compras, pode simplesmente relaxar num café e apreciar o modo de vida dos habitantes. É uma coisa que gostamos muito de fazer!

Posto isto, não nos arrependemos nada da nossa escolha. Foi uma experiência única e incrível!

Visita ao Mercado do Comboio de Maeklong

Depois de visitarmos o Mercado flutuante de Damnoen Saduak, seguimos novamente viagem até ao Mercado do Comboio de Maeklong. Este era um mercado que queríamos muito conhecer pela sua autenticidade. É vulgarmente conhecido como Mercado do Comboio, pois o comboio atravessa, literalmente, o mercado diariamente.

Basicamente é um mercado como os outros, com várias barraquinhas a vender de tudo um pouco: carne, peixe, frutas, legumes, etc. Para os moradores locais é tudo super normal, já que o mercado existia muito antes da ferrovia ser construída em 1905.

O comboio passa algumas vezes por dia e acontece sempre o mesmo. Num altifalante da estação ouve-se um som que anuncia a chegada do comboio. Então, os feirantes recolhem as suas mesas que já têm rodinhas para facilitar o processo, colocam um paninho em cima das coisas que estão no chão e o comboio passa. Convém referir que o comboio não passa a alta velocidade, como é óbvio. Passa bem devagarinho para não ferir ninguém (temos um vídeo nos nossos destaques do instagram, espreitem!). No chão há uma linha pintada a vermelho que nos diz que é o limite e que temos de permanecer atrás dela quando o comboio passar. Depois do comboio passar faz-se o processo inverso. Os feirantes colocam tudo novamente nas linhas e num espaço de 5 minutos parece que nada se passou.

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto

Ficámos fascinados com tamanha perícia. E isto acontece há anos, todos os dias. É espectacular! O que nos fez mais confusão foi o facto de o comboio passar mesmo por cima dos legumes e frutas, que estão apenas cobertos com um paninho 🤣.

Tivemos a sorte de ver o comboio passar duas vezes. Ver o comboio a chegar, a passar no meio da feira, por cima dos produtos e a centímetros de distância de nós já é uma adrenalina, mas ver toda a movimentação rápida dos feirantes é o mais fantástico. Das duas vezes ficámos impressionados com a destreza deles. Montam e desmontam, como se nada fosse. Incrível!

Por volta da hora de almoço regressámos a Bangkok, e a carrinha deixa-nos no hotel.

Veja aqui todas as dicas para viajar para a Tailândia
O que achámos do tour

O tour foi exactamente aquilo que tínhamos imaginado, pois também pesquisámos muito antes de ir. Apesar de ser cansativo, pois começa muito cedo, dá perfeitamente para visitar estes dois locais que queríamos muito conhecer. Assim, ainda teríamos o resto da tarde para explorar Bangkok.

Agora que sabe como visitar o Mercado Flutuante de Damnoen Saduak e o Mercado do Comboio de Maeklong, não deixe de incluir esta experiência no seu roteiro. Não se vai arrepender!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *