França

Roteiro: 2º Dia em Paris

Roteiro : o que visitar no 2º dia em Paris

Acordámos cedinho para aproveitar este 2º dia em Paris. O 1º dia foi super agradável, mas infelizmente passou bem rápido. Fomos então apanhar o metro perto do Arco do Triunfo, em Charles de Gaulle-Étoile com paragem em Concorde pela linha amarela.

O metro de Paris funciona de domingo à quinta-feira no horário das 06h00m às 00h30m. Nas sextas-feiras e sábados ele fecha um pouco mais tarde (02h15m). Na minha opinião, é um metro bastante acessível.

Pode consultar aqui os preços. Nós optámos por tirar bilhete para dois dias, com a possibilidade de entrar e sair quando quisermos. Tínhamos receio de nos perder, e pensámos que esta seria a melhor forma. No entanto, é tão fácil e acessível que não houve problema nenhum.

Uma das melhores coisas em viajar, para mim, é a sensação de sair do metro. Ver tudo pela primeira vez, sentir aquele cheiro pela primeira vez. É tudo novo. Aqueles 5 minutinhos após sair do metro são para apreciar, olhar ao meu redor e ver tudo com pormenor. Depois então parto à descoberta.

A primeira paragem neste 2º dia em Paris foi para visitar Place de la Concorde. Esta é a praça que separa o Jardim de Tuileries dos Campos Elíseos. No centro da praça foi colocado o Obelisco de Luxor, um presente que a França recebeu do vice-rei do Egipto em 1836.

De seguida, dirigimo-nos em direcção ao Jardin des Tuileries. Este jardim situa-se entre a Place de la Concorde e o Museu do Louvre, pelo que é um passeio bastante agradável de se fazer.

O Jardin des Tuileries situa-se no coração da cidade e é um autêntico museu de esculturas ao ar livre. É aqui que se encontram as tão célebres cadeiras verdes. Um óptimo local para relaxar a beber um café.

O tão famoso: Museu do Louvre

Seguimos então pelo jardim até ao Museu do Louvre. É uma das principais atracções turísticas em Paris, fazendo dele uma paragem obrigatória para os turistas. Aqui podemos encontrar variadíssimas obras de arte valiosas. Desde relíquias do Egipto, a pinturas modernas e também a tão famosa Mona Lisa de Leonardo da Vinci.

Como estava uma fila enorme, e não tínhamos comprado o bilhete previamente (pode fazê-lo aqui), decidimos voltar ao final do dia com a esperança de a fila estar mais curta. PÉSSIMA DECISÃO. Atrasámo-nos e quando voltámos ao final do dia já tinha passado a hora da última visita, pelo que conseguimos entrar, mas não deu para ver as obras de arte. Pode ver aqui todas as informações e preços.

De seguida fomos para a ponte mais conhecida de Paris.

A Pont Des Arts é uma ponte pedonal que atravessa o Rio Sena, e encontra-se mesmo ao lado do Museu do Louvre. Esta ponte era também conhecida como a ponte do amor, onde casais apaixonados oriundos de todos os cantos do mundo colocavam um cadeado em homenagem ao seu amor. Na altura em que fomos (2014), não fomos excepção.

Actualização: Este ritual aparentemente inofensivo tornou-se alvo de polémica. A ponte ficou de tal modo pesada que a mandaram retirar, por segurança. Era vista como um risco para a população que ali atravessava, bem como para os barcos que passavam por baixo dela.

Como já era perto da hora de almoço, parámos para comer. Tínhamos levado algo de casa para economizar.

Parte da tarde

Seguimos em direcção à Catedral Notre Dame, a pé. Ainda são cerca de 1,2km, mas o passeio é bem agradável, pois é feito à beira do Rio Sena.

A Catedral Notre Dame é um exemplo claro da arquitectura gótica e durou mais de 150 anos a ser construída. A entrada é gratuita, no entanto, se pretende visitar as torres e a cripta tem de pagar. Para informação mais detalha, consulte aqui.

Mesmo ali ao lado, há uma casa de crepes. Deixe a dieta em Portugal e prove os crepes franceses. Fazia mesmo parte do roteiro. São deliciosos 😀

Aquele crepe deu-nos forças para continuar a viagem e fomos até Conciergerie. O edifício da Conciergerie é enorme e em 1392 foi transformado numa das prisões mais duras da época. Ali foram executadas imensas pessoas e o tratamento dado aos prisioneiros dependia de sua condição social, pelo que decidimos que não queríamos visitar. Mas se esta for a sua vontade, pode fazê-lo. Consulte aqui os horários e preços.

Apanhámos o metro na estação Cité, com saída em Saint-Placide (linha 4) e rumámos em direcção ao encantador Jardim de Luxembourg. A entrada neste jardim é totalmente gratuita e tem canteiros floridos, árvores, lagos e espaços lúdicos para as crianças. É perfeito para descansar, apanhar sol, ou ler um jornal.

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto

Entretanto anoitecera e apanhámos o metro Saint-Placide novamente, com paragem em Châtelet, para visitar o Museu do Louvre. Como já era demasiado tarde, já não conseguimos ver as exposições, mas demos uma voltinha no seu interior e contemplámos a pirâmide iluminada.

Voltámos para casa de metro para nos arranjarmos. Decidimos ir jantar fora para comemorar os sete anos de namoro e aproveitar aquela cidade maravilhosa.

Não nos deitámos muito tarde, pois estávamos cansados deste 2º dia em Paris e queríamos aproveitar ao máximo o dia seguinte.

Resumo do dia:

  • Place de la Concorde
  • Jardin des Tuileries
  • Museu do Louvre
  • Pont Des Arts
  • Catedral Notre Dame
  • Conciergerie
  • Jardim de Luxembourg

Espreite aqui o roteiro do 1º Dia e do 3º Dia em Paris 😉

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *