Barcelona Espanha

Roteiro: 1º dia em Barcelona

Roteiro: o que visitar no 1º dia em Barcelona

Barcelona era uma cidade que queria muito conhecer! Pelas lindas fotos que via e pelos relatos de amigos que lá tinham estado, nasceu esse bichinho. Então, quando surgiu a oportunidade de visitar esta bonita cidade espanhola, não hesitei! E lá fui eu 🙂
Foram apenas três dias, que deveriam ter sido prolongados a muitos mais, mas não podemos ter tudo na vida 😛 Deixo-vos aqui o meu roteiro nestes três dias na cidade, começando então pelo 1º dia em Barcelona.

O 1º dia em Barcelona começou bem cedo para aproveitar melhor a cidade. Tinha chegado muito tarde no dia anterior – pode ver aqui como ir do aeroporto de Barcelona até ao centro – mas a ânsia de desbravar a cidade era tal que acho que nem dormi!



Booking.com

Em primeiro lugar visitámos a zona do Bairro de El Born e o Bairro Gótico. Dediquei a manhã toda a este zona, e que bela surpresa que foi! Apanhámos então a linha amarela (linha 4) e saímos em Jaume I. Aqui iniciou-se o desgaste às sapatilhas (e que grande desgaste).

Começámos por visitar a Igreja de Santa Maria del Mar. A igreja foi construída em apenas 55 anos pelos habitantes da zona do porto e da Ribeira. Foram esses mesmos habitantes que a custearam e participaram activamente na sua construção. Esta igreja cativa não pela sua grandiosidade, mas sim pela sua simplicidade! O templo é considerado o melhor e mais completo exemplo da arquitectura gótica catalã. Aqui, não houve uma única sobreposição de estilos arquitectónicos, o que a torna tão única.

Consulte aqui o roteiro completo do e 3º dia em Barcelona

A Igreja de Santa Maria del Mar é encantadora por fora, no entanto o seu interior também é surpreendente. Apresenta um interior super alto, com belas colunas e muito espaçadas entre si. Os vitrais ali presentes tornam a atmosfera do templo ainda mais especial. O contraste das cores dos vitrais no aspecto enegrecido do resto da Basílica, torna tudo tão mais bonito, mas ao mesmo tempo misterioso!

A igreja abre de segunda a sexta-feira das 9h às 13.30h e das 16.30h às 20h. Aos domingos e feriados abre das 10.30h às 13.30h e das 16.30h às 20h. A entrada é gratuita das 9h às 12h e das 17h às 20h. No entanto, das 12h às 17h passa a ter um custo de 3€. É possível também subir ao terraço por 5€. Pode consultar aqui os preços e horários detalhados.

Na lateral da igreja (à direita) podemos encontrar o Fossar de les Moreres, um monumento dedicado a muitos defensores da cidade, que ali se encontram sepultados. No topo do monumento permanece uma chama ardente.

Posteriormente seguimos em direcção ao Mercado del Born. Este foi o mercado central de verduras e frutas de Barcelona até 1977. Em 2002, começaram a restaurar o mercado, com a finalidade de abrigar uma grande biblioteca pública. No entanto, durante a restauração encontraram restos arqueológicos valiosos, pelo que abandonaram a ideia inicial. Converteram então a biblioteca no El Borne Centre de Cultura i Memòria.

É possível visitar gratuitamente, sendo apenas necessário pagar bilhete se quiser ver de perto os restos arqueológicos ou visitar alguma das exposições temporárias.

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto

Daí seguimos até ao Bairro Gótico, propriamente dito. O Bairro Gótico é a alma de Barcelona e onde se pode apreciar de perto o verdadeiro estilo catalã. Entrar pelas ruas estreitas e sair só quando lhe doer os pés, é a minha recomendação 😉 Há tanto para ver e descobrir que vai ser uma autêntica surpresa. Para o post do 1º dia em Barcelona não ficar muito grande, decidi fazer um outro artigo que fala inteiramente do Bairro Gótico e das suas principais atracções. Desde a Catedral de Barcelona, passando pela Casa de l’Ardiaca e terminando na Plaça Reial, há tanto para ver!

O 1º dia em Barcelona já ia a meio e já eram mais do que horas para almoçar e então fizemos a vontade ao nosso estômago 😉
Já com as energias repostas, fomos beber café ao Bosc de les Fades Café. Considero que este deveria ser um ponto obrigatório para quem quer conhecer Barcelona. É no mínimo surpreendente! O café situa-se ao lado do Museu de Cera, na La Rambla e parece saído de um verdadeiro conto de fadas!

Consiste num café, dividido em várias salas que apresenta uma decoração excêntrica e com pouca iluminação. O bar está repleto de árvores e vegetação e o tecto cheio de estrelas, o que faz parecer que se encontra num grande e bonito bosque. Conta ainda com vários detalhes: anões, cascatas, uma ponte, mesas pequeninas, uma mulher a levitar num canto de uma sala, entre tantos outros. Tem ainda um outro detalhe bastante peculiar: a música. No Bosc de les Fades a música de fundo imita os sons da floresta e de vários animais. É simplesmente único! Eu fiquei fascinada.

Daqui seguimos até à famosa La Rambla! Antes de mais, convém informar que La Rambla é o nome correcto que se dá às vulgarmente chamadas Las Ramblas.

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto

Esta é a rua mais conhecida de Barcelona, que possui mais de 1 km de comprimento, e une a Plaça Catalunya ao antigo porto da cidade.

La Rambla é uma grande avenida dinâmica e animada, onde só circulam pedestres e conta com vários quiosques, comércio tradicional e artistas de rua.

Na verdade, La Rambla é composta por cinco partes diferentes (daí, ser apelidada de Las Ramblas, no plural). São elas:

  • Rambla de Canaletes – recebeu o nome da fonte de Canaletes do século XIX. Reza a lenda que quem beber água desta fonte voltará à cidade. Tentar não custa 😉
  • Rambla del Estudis – herdou o nome da universidade do século XVI (a Estudi General), demolida em 1843.
  • Rambla de les Flors – considerada por muitos a mais bonita, já que a rambla se veste de cor quando os floristas montam as suas bancas de flores. Esta também é conhecida como Rambla de Sant Josep (o mesmo nome de um mosteiro demolido).
  • Rambla dels Caputxins – deve o seu nome ao antigo mosteiro dos Capuchinhos. Aqui é a zona boémia da cidade, com vários bares e cafés.
  • Rambla Santa Mónica – é a última rambla antes de chegar ao mar. Tem o mesmo nome de um mosteiro transformado em museu: o Centre d’Art Santa Mònica.

Ao longo de La Rambla é possível ver vários artistas de rua, cada um com as suas habilidades. Na Rambla dels Caputxins encontramos o mosaico Pla de l’Os de Joan Miró. Esta é uma obra destinada a dar as boas-vindas a todos os que chegam a Barcelona por mar.

Faça aqui o seu Seguro de Viagem e obtenha 5% de desconto

Um outro local que merece destaque ao longo de La Rambla é o Mercat de la Boquería, oficialmente designado de Mercat de Sant Josep. Este é o mercado mais famoso da cidade e uma das principais atracções turísticas da cidade, que conta com mais de 300 bancas. O colorido mercado que parece um labirinto é na realidade o mercado municipal mais antigo de Barcelona.

Aqui vendem-se todo o tipo de produtos: ovos, carne, peixe, queijo, enchidos, legumes, sumo de frutas. Enfim, de tudo um pouco.
Na zona mais próxima da Rambla, e como tal mais frequentado por turistas, podemos encontrar produtos mais destinados a esse público, tal como sumo de frutas, doces, presunto e queijo, entre outros.

Já na parte mais ao fundo, é onde os habitantes fazem as suas compras e onde estão as bancas de carne, peixe e legumes.

Um pequeno parêntesis: a casa de banho é paga (0,50€), no entanto, se fizer alguma compra no mercado e apresentar o talão não paga.

Chegámos ao final da La Rambla e correu tudo bem, isto é, sem nenhuma intempérie. No entanto, nem sempre é assim. Digo isto porque esta zona costuma ser palco de assaltos ou burlas, com bastante frequência.
Como se trata de um local com muitos turistas, há quem se aproveite disso. Como tal, tome cuidado com os seus pertences e tenha especial atenção à sua bolsa e carteira. Tenho vários amigos que já foram assaltados nesta zona! Vi inclusive, senhoras disfarçadas de palhaços que davam balões às crianças e depois iam cobrar dinheiro aos pais. Enfim!

Veja aqui como ir do aeroporto para o centro de Barcelona

Da La Rambla fomos visitar o Hard Rock Cafe Barcelona. Quem me costuma ler sabe que esta casa faz sempre parte dos meus roteiros 🙂 Mais uma vez, não me decepcionou. Boa decoração, boa música e um excelente ambiente!

Mesmo em frente ao Hard Rock encontramos a Plaça de Catalunya, uma das praças mais importantes da cidade.

Esta grande praça é o ponto de partida de várias ruas importantes: La Rambla, Paseo de Gracia, Avenida de Portal del Ángel e a Rua Pelayo. A Plaça de Catalunya é bastante movimentada a qualquer hora do dia e está rodeada por grandes espaços comerciais, como por exemplo: o El Corte Inglés, a FNAC e a principal Apple Store da cidade.

Pela praça estão dispostos vários banquinhos para descansar e também algumas fontes. Esteja também atento às várias estátuas ali presentes. São muitas e dão um toque especial à praça.

A minha dica é subir ao último piso do El Corte Inglês (há elevador) para usufruir de uma bonita vista sobre a praça.

O sol estava a despedir-se e o 1º dia em Barcelona estava a chegar ao fim. Comemos então qualquer coisa e fomos para casa descansar as pernas. O dia seguinte seria longo e tínhamos de repor energias 🙂

Resumo do 1º dia em Barcelona:

  • Igreja de Santa Maria del Mar
  • Fossar de les Moreres
  • Mercado del Born
  • Bairro Gótico
  • Bosc de les Fades Café
  • La Rambla (mosaico Pla de l’Os de Joan Miró, Mercat de la Boquería)
  • Hard Rock Cafe Barcelona
  • Plaça de Catalunya
Consulte aqui o roteiro completo do e 3º dia em Barcelona 🙂

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *